sábado, 27 de março de 2010

Parabéns, Renato...

Hoje Renato Russo completaria 50 anos... acho que nada do que eu falar aqui... terá o mesmo peso do que você já me disse ao longo de minha vida... Algumas vou levar para sempre...

Andrea Doria
"Quero ter alguém
Com quem conversar
Alguém que depois
Não use o que eu disse
Contra mim...
Nada mais vai me ferir
É que eu já me acostumei
Com a estrada errada
Que eu segui
E com a minha própria lei..."

Acrilic on Canvas
"Preparei a minha tela
Com pedaços de lençóis que não chegamos a sujar
A armação fiz com madeira
Da janela do seu quarto
Do portão da sua casa
Fiz paleta e cavalete
E com lágrimas que não brincaram com você
Destilei óleo de linhaça
Da sua cama arranquei pedaços
Que talhei em estiletes de tamanhos diferentes
E fiz, então, pincéis com seus cabelos
Fiz carvão do baton que roubei de você
E com ele marquei dois pontos de fuga
E rabisquei meu horizonte."

Eu sei
"A noite acabou
Talvez tenhamos
Que fugir sem você
Mas não, não vá agora
Quero honras e promessas
Lembranças e histórias...
Somos pássaro novo
Longe do ninho
Eu sei! Eu sei!..."

O mundo anda tão complicado
"Quero ouvir uma canção de amor
Que fale da minha situação
De quem deixou a segurança de seu mundo
Por amor"

sexta-feira, 26 de março de 2010

Um pássaro azul

há um pássaro azul no meu coração
que quer sair
mas eu sou demasiado duro para ele,
e digo, fica aí dentro,
não vou deixarninguém ver-te.
há um pássaro azul no meu coração
que quer sair
mas eu despejo whisky para cima dele
e inalo fumo de cigarro
se as putas e os empregados de bar
e os funcionários da mercearia
nunca saberão
que ele se encontralá dentro.
há um pássaro azul no meu coração
que quer sair
mas eu sou demasiado duro para ele,
e digo, fica escondido,queres arruinar-me?
queres foder-me
o meu trabalho?
queres arruinar
as minhas vendas de livros
na Europa?
á um pássaro azul no meu coração
que quer sair
mas eu sou demasiado esperto,
só o deixo sair à noite
por vezes
quando todos estão a dormir.
digo-lhe, eu sei que estás aí,
por isso
não estejas triste.
depois,coloco-o de volta,
mas ele canta um pouco lá dentro,
não o deixei morrer de todo
e dormimos juntos assim
com o nosso pacto secreto
e é bom o suficiente
para fazer um homem chorar,
mas eu não choro,e tu?

Charles Bukowski - adoro este velho safado.

terça-feira, 23 de março de 2010

Sobre o Glauco

Aqui em São Paulo tem um lugar chamado Mercearia São Pedro que é uma mistura de bar, restaurante, livraria e locadora. Acho que o melhor pastel de São Paulo também é servido lá... mas não tenho conhecimento teórico, apenas empírico... A mercearia é também o que se pode chamar de reduto de artistas, jornalistas, escritores e gente esquisita em geral. Quando conheci o Pollari era um dos seus lugares preferidos e também passou a ser o meu. Era lá que se via e também podia se ouvir gente como Mário Prata, Matthew Shirts, Gilson Ribeiro, entre muitos outros também o Glauco. Lembro de ficar muito feliz de finalmente conhecê-lo depois de passar a minha adolescência morrendo de rir com o Geraldão, D.Marta e Los Tres Amigos (até hoje um dos gibis que mais gosto e como sabem tenho muitos).... Mas a razão da conversa com o Pollari, na época apenas meu namorado era sobre o Daime. O Pollari devido a seus laços familiares era um frequentador esporádico da União do Vegetal, um ramo do Daime aqui em São Paulo importado diretamente de Manaus. Na época Glauco já estava envolvido com o Céu de Maria. E a conversa trocava experiência sobre o Daime, como cada um recebeu uma mensagem de fé, o poder de cura, etc. Mas também existia uma preocupação com o preconceito, com a visão detuparda que as pessoas faziam da "viagem" como se tudo aquilo fosse apenas uma desculpa para ficar doidão... Quem realmente conhece o Daime sabe que não é nada disto. Muito pelo contrário... O chá é apenas um elemento em rituais, cânticos e ensinamentos que assim como a grande maioria das religiões prega o amor, a paz, o respeito, a alegria, a compreensão, a solidariedade. Esta semana, atendendo a classe burra da sociedade preconceituosa a Veja e a Época colocaram a culpa do brutal assassinato de Glauco e de seu Filho Raoni no Daime. De vitimas passaram a culpados... parece que este imbecil desequilibrado que deveria estar passando por um sério tratamento psiquiátrico, só ficou asssim por causa do Daime... Sinceramente não consigo entender e me sinto revoltada. Sei que não deveria ter este tipo de sentimento.. mas estou desabafando... o que mais tenho escutado nas rodinhas de bar: é mas tem esta história do Daime... Eu sinceramente não frequento o Daime, não bebo o chá e minha religião é outra. Mas eu aprendi a ter respeito pelas diferenças e ver além do raso. É claro que o Daime não tem culpa por este imbecil ser assim... Ele não foi tratado, é um desajustado familiar, não teve educação, amparo.... e passou a acreditar que o irmão era a encarnação de Cristo... Sinceramente quanta hipocrisia...

sexta-feira, 19 de março de 2010

Num samba curto

Letra e música de Paulinho "Mestre" Violo

Meu samba andou parado
Até você aparecer
Mudando tudo
Lançando por terra o escudo
Do meu coração
Em repouso
Ontem uma rocha fria
Hoje assim exposto
Deixando entrar sem medo a vida
Aquilo que eu não via
Só agora eu reparei
Que não vi seu rosto
E que você partiu
Sem deixar seu nome
Só me resta seguir
Rumo ao futuro
Certo de meu coração
Mais puro
Quem quiser que pense um pouco
Eu não posso explicar meus encontros
Ninguém pode explicar a vida
Num samba curto

quinta-feira, 11 de março de 2010

Nunca mais vou ver...

Já comentei aqui que nunca mais vou assistir ao filme "Dançando no Escuro"... não porque eu não goste do filme. Gosto muito... mas de verdade ele realmente me faz sofrer demais... sempre fico arrasada e mesmo sabendo de cor as sequências... começo a chorar nos primeiros cinco minutos do filme. Resolvi colocar mais um filme na lista "nunca mais vou ver não mereço sofrer assim" e o mais novo integrante é o filme "Preciosa"... Olha eu não consigo esquecer algumas cenas do filme... Normalmente sou chata assistindo filme (eu sou chata de qualquer jeito, eu sei) tô sempre prestando atenção nos planos, no roteiro, na trilha, nas atuações, etc... Aquela coisa técnica... Poucos são os filmes que conseguem me tirar deste foco... porque faço isto sem perceber...Preciosa foi assim... sem perceber estava me contorcendo na cadeira com pena muito da Preciosa... chorando... e com vontade de pegar aquela mãe e bater nela até não poder mais... É uma história que acontece nos Estados Unidos, no Brasil, na Suiça, na Austria, em todos os lugares do mundo... o pior é que a violência contra crianças que acontece dentro de casa, feita pelos pais.... o pior do ser humano.

V a Batatlha final

Se vc é um nascido dos anos 70 e na década de 80 passava as suas noites na frente da TV, numa época em que o vídeo-cassete era apenas uma promessa de ficção científica, nada mais me deixava com medo do que a assombrosa série "V a Batalha Final". Não perdia um... por nada neste mundo. Morria de medo de descobrir quem era alienígena e quem fazia parte da resistência. Até hoje lembro da cena da meninha que seria adotada pela vilã com cara de boa moça Diana mostrando a sua língua de largato... era horripilante. E quando se descobria por baixo da pele de humano, a verdadeira pele de largatos??? Horrível.... e divertido também. Visto hoje parece piada... efeitos especiais que antes eram o must da tecnologia hoje parecem brincadeiras... A história era muito boa... uma invasão de ETs camuflada numa missão de paz... A série será refilmada... eh aquela coisa, a gente nunca sabe o que vai sair... Hoje os tempos são outros e acho que pode perder um pouco... Mas com certeza vou ver.... gostava muito...

quarta-feira, 10 de março de 2010

Sei que tá atrasado, mas Oscar 2010

Eu assiti mais ou menos a cerimônia... mas eu gostei do que eu vi. Alec Baldwin e Stevie Martin fizeram mesmo uma boa dupla. A maquiagem a la Avatar de Ben Stiler foi uma chance da super mega hiper blaster produção não passar batido... Eu já sabia que o filme ia passar batido no Oscar depois que assisti Guerra ao Terror. O filme é a essência americana, engrandecendo o seu maior tesouro: as tropas. E por que então a academia celebraria um filme de gente azul, com uma pegada esotérica que de certa forma dá uma esculhambada na forma americana de ver o mundo? Não daria... assim como não deu. Eu não gostei muito de Guerra ao Terror. Para mim seria um bom documentário... Tem o mérito de ser um filme simples, baixo custo e uma boa idéia. A idéia é boa. Mas para mim o mais importante de Guerra ao Terro é que ele foi dirigido por uma mulher e ela foi escolhida, depois de 82 edições como melhor diretora. Nunca, outra mulher ganhou e se não me engano só houve 5 indicações femininas... Comecei a discutir a questão no Facebook, mas os comentários machistas me deixaram de bode. Isto não é uma questão de feminismo... como alguns dos senhores sabe eu tb trabalho no famigerado cinema nacional... e putz as vezes é dificil ser a única mulher num bando de homens disputando poder... E a indústria cinematográfica é feita de muitas coisas, talento inclusive, mas outras coisas tb são importantes como relações, lobby, interesses comerciais, pessoais e até os sexuais... enfim... coisas que nem sempre são fáceis de transpor. Comemoro sim a vitória de Kathryn Bigelow. Os organizadores esqueceram de homenagear Farah Fawcett... esqueceram ponto, ponto. E isto não se faz... que mancada. Sandra Bulock, apesar do lindo vestido não merecia o Oscar de Melhor atriz... o filme é bom. Mas nada demais. A atriz de Preciosa merecia muito. Aliás este é um dos filmes que mais me marcou nos últimos tempos... Uma violência e uma tristeza sem fim muito bem contadas, sem frescura, sem pieguices... Mas, assim como Dançando no EScuro, eu nunca mais vou ver... é triste demais. Invictus merecia mais. Muito mais. Bastardos Inglórios, como diz meu amigo Ricardo será um filme que ainda ficará por muito tempo e tb merecia mais. A intenção era que o cinema vencesse e que as bilheterias voltassem. Será que deu certo?? Dúvido... neste novo mundo, tb a arte do entretenimento está se transformando. Mas é sempre bom ver a festa do cinema... concordar, aí já é outra coisa.