terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Ainda aqui

Não escrevo quase neste blog... o que já sabemos é um abandono virtual, mas contra o qual não posso fazer nada. Num mundo de cento e poucos caracteres parece que fica estranho escrever longos textos... e pior parece que você não pensa mais em logos textos e sim em pequenas frases. Haikais cotidianos, que vão pincelando aqui e ali o resumo dos seus dias e também dos seus amigos... A vida virtual, desde quando mantenho este blog mudou na velocidade da luz e sabe Deus para que lado ela vai... A cada novo dia o jeito de usar a internet se altera... e agora estamos esperando o que virá depois do Facebook... enquanto isto, aqui na sala de justiça, o que tenho para dizer em minha defesa é que tenho apego a este pequeno ponto de bit (pleonasmo??) virtual... é o meu pedaço de terra... não quero abandoná-lo. Descarto os ensinamentos budistas e dos mais elevados espirituais, que se não está sendo usado devemos jogar fora... não vou. Gosto de saber que tem um lugar no mundo que de verdade quem manda sou eu... Escrevo o que quero, do jeito que quero sem nenhum briefing... mas e aí o que fazer com tanta liberdade?? Nada né... a falta de tempo, costume, incentivo, assunto, disposição, disciplina, uma leve suspeita de distúrbio de atenção, faz as coisas serem como elas são... Mas algumas tradições são sagradas como a alteração de layout que faço no fim de todo ano... mudei... simplesmente a cor do blog para verde... porque em 2013 espero um ano mais verde para mim... e para todos. Não vou ser egoísta... Verde é esperança, é prosperidade, é natureza, é alegria é disposição é a vontade de construir um nova vida... é isto que espero alcançar. Em 2012 vi poucos filmes, quase não fui ao teatro, li muitos livros, escutei muita música, visitei algumas exposições, não sai muito, e fui nos restaurantes de sempre... poderia ter registrado estas impressões aqui, como sempre fiz. Ficou lá no facebook.... Não espere promessa vãs... não farei. Vou escrever... quando der. Feliz 2013