quinta-feira, 29 de maio de 2008

Foras...

A foto aí ao lado é do Hotel de Ville. Talvez você saiba o que é estre prédio, mas eu até minha visita a Paris não sabia...
Diálogo:
- Nossa como este hotel é bonito...Nossa que lugar lindo. Quanto será que custa ficar hospedado aí?
- Não sei... mas deve ser bem caro.
- A dá uma olhada aí no guia, só para ver...
Texto inicial do guia: O Hotel de Ville é a prefeitura de Paris...
Ah tá... só uma cidade como esta poderia ter uma palácio tão lindo como sua sede administrativa...Isto desde 1357... É lindo. E para ficar hospedado lá é preciso ganhar a eleição...ehehe. Prédio público na França chama Hotel... vivendo e aprendendo.

domingo, 25 de maio de 2008

Adeus Dr.Roberto

Muitos diziam que ele era maluco... Talvez fosse mesmo. Outros não levavam suas teorias muito a sério. Eu apenas me encantava com ele e seus livros, suas idéias baseadas no amor e na boa convivência. Roberto Freire marcou a minha vida com quatro livros: Cléo e Daniel, Coyote, Sem Tesão não há solução e Ame e Dê Vexame. Estes dois últimos não são ficção, são livros com profundos ensinamentos e muito longe da auto-ajuda barata, mas bem perto de coisas simples que fazem a diferença na vida. Cléo e Daniel e Coyote são dois romances. O primeiro tem o beijo mais longo da literatura e o segundo tem a história que todo adolescente gostaria de viver. Passei a frequentar Visconde de Mauá por causa do livro. Dr. Roberto Freire morreu ontem, aos 81 anos. Além de psicólogo e escritor, também foi roteirista. Se alguém consegue ter o espírito jovem o suficiente para conhecê-lo comece por Cléo e Daniel... É assim, adeus ao homem. Mas fica a obra.

domingo, 18 de maio de 2008

Rockstar

Eu tenho um sonho secreto, que nunca vou realizar... Eu já tentei... Bom, eu queria entrar para uma banda, tocar guitarra e tudo mais... Na minha adolescência eu conveci meu pai e minha mãe a me darem um violão... Mesmo sabendo que eu não tinha ritmo nenhum e uma coordenação motora que inspirava medo... Meu pai me levou até a loja Bevilacqua no centro de São Paulo. Alguém conhece esta loja?? É linda... Quando eu trabalhava no centro as vezes na hora do almoço eu ia lá... Fica num prédio antigo na Rua Quintino de Bocaiúva... Tem instrumento, partituras, umas coisas esquisitas... Tem um clima clássico... é legal. Hoje chama Casa Vitale. Aí meu pai comprou um violão DiGiorgio lindo e eu sai a caça de um professor... Mesmo contendo o riso uma amiga me indicou o professor Agnaldo. Que também não demorou para descobrir que eu jamais conseguiria tocar violão... Ele tinha um estúdio e um zilhão de discos... Eu não sabia tocar, mas sempre soube ouvir e graças a ele e as pessoas que freqüentavam a escola descobri um monte de som... Acabou aí a minha carreira. Parei de pagar as aulas... e só ia lá para escutar música. E meu irmão ficou com o violão. Ele aprendeu a tocar sozinho... Não é ridículo?? Como algumas pessoas conseguem?? Bom enfim... mas agora meus problemas parecem que ganharam uma possível solução... Mas eu vou precisar de treino e paciência para ser Rockstar no GuitarHero....ehehe Já faço parte de uma banda, os Los Paellas... Em homenagem a deliciosa, mais uma vez, inacreditável Paella da Mafê... Eu não sei se é a comida, os amigos, a conversa, o vinho Rose, as histórias, as fotos... Só sei que é sempre muito legal!! Eu comecei bem mal... mas sinto que há esperança... assim pelo menos no videogame eu vou conseguir tocar guitarra.... É engraçado.

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Resoluções da solterice

Bom... toda vez que a gente fica realmente solteiro toma uma série de decisões para ajudar atravessar a nova vida. As que realmente funcionam: voltar a fumar e a beber nos horários que já tinha parado... Tipo se vc só bebia no fim de semana passa a considerar a quinta-feira a noite o começo do fim de semana e enche a lata... Como não parei de fumar, abandonei de vez a idéia de tentar... E incluse voltei a queimar quinze reais em cigarrilhas e cigarros com puro blend de fumos da Virginia... Entre outras resoluções também decidimos perder peso e começamos o que eu passo a chamar de dieta do solteiro.... Ela consiste em equilibrar a quantidade de calorias ingeridas por dia incluindo comida e bebida... Ou seja você não come para poder beber... É quase um caso psiquiátrico... O fato de que você está sofrendo tambem contribui para a idéia de que a comida lhe cai mais mal e a bebida muito bem... Antes que as pessoas se alarmem não tô nessa... é apenas uma conclusão depois de conversa com alguns amigos solteiros... tanto homens quanto mulheres. Frase do meu amigo Jé sobre a sua solterice: Bom tô mais magro, bonitão e resolvi: vou cair na gandaia!! Ou seja ele separou da mulher, parou de comer, afundou as mágoas com as lorias geladas e achou o grande amor da sua vida: a vida no bar. Eu ri muito... Ele não é o único... Meu amigo Gil depois de terminar um namoro de dois anos notou com estranheza: Já perdi a barriga... E nem precisei largar a cerveja... Viu?? Faz sentido. Eu ainda to na fase caixa de chocolate... portanto não emagreci... Mas acho que vou. Já to pensando em voltar para a academia, aumentar as minhas caminhadas para 15 quilômetros, estou estudando arte grega, arrumei um livro de mil páginas e comprei um livro de palavra-cruzada nível díficil que me espera no fim de semana. É e aos poucos você vai voltando a sorrir, aprofunda manias esquisitas e desenvolve hábitos estranhos... Bom final de semana a todos.

terça-feira, 6 de maio de 2008

Agora é pra valer...

Já não tinha mais jeito. Já não tinha mais forma. Já não tinha mais tempo. Já não tinha mais espaço. O fio que ainda segurava o resto, do resto, arrebentou e o resto do resto caiu na imensidão de nossas vidas. Foi... foi manso, foi calmo... devagar demais. Mesmo assim doeu... uma pequena pontada na cicatriz... não houve ferida. Terminou, como precisava... Talvez mais para frente chore. Talvez sinta saudade... Talvez lamente um pouco tanta resignação. Mas o que pode ser feito? Não há jeito de mudar a pessoa... Nem tentar é a nossa maior dádiva, um sinal da maturidade que conquistamos. Deixar ir... soltar. Entender o fim... Vivemos o que foi possível da história de nós dois... por muitos, muitos anos... Quase a vida toda... mais da metade dela. Agora é chegada a hora... Sinto a tristeza do desejo de que tudo poderia ser diferente, se... puxa são tantos "ses" que o cansaço de reiventá-los não compensa a empreitada... É uma luta vã. Como já provamos para nós mesmo. Algumas coisas vão ficar... coisas que só nós sabemos e para falar a verdade é indizível, não cabe nas palavras... apenas no vão que há entre elas... Nas entrelinhas espaçadas que deixamos crescer demais. Fico aqui com este puxa... nem tanto um lamento, apenas um suspiro mais demorado, alguns minutos dedicados antes de dormir... São estas as coisas que sobraram... O que ficou não virou pó e sim uma pedra que começou a rolar no rio de nós dois...

segunda-feira, 5 de maio de 2008

Casamento grego

Este feriado foi o casamento do meu irmão. Foi em Mar de Espanha (MG), com a presença de toda a ilustre família na casa da minha avó... Que eu tenho certeza estaria muito orgulhosa de ver todos unidos... Desde que eu me conheço por gente a casa da minha avó tem um problema: água. Eu não sei explicar. O problema acontecia tanto na casa velha, quanto na nova que foi construída com o intuito de resolver este problema de uma vez por todas... Mas a coisa não é bem assim... Então no exato momento em que as pessoas vão tomar banho, a água acaba. Desta vez não foi diferente... E os motivos são os mais idiotas possíveis: alguém fechou um registro que não deveria, entrou um pedra não sei onde, o registro estava para a esquerda e deveria estar para a direita... Bom tem coisas que beiram o sobrenatural... Aí resolvido o problema (desta vez o registro embaixo do registro estava fechado)... Tudo volta ao normal.... E sabe o filme casamento grego?? Todo mundo se arrumando, correndo para deixar o cabelo em ordem, as crianças chorando? Panelas e mais panelas de comida? Pois é... assim... só faltou assar o carneiro no quintal... Mas teve a melhor farofa do mundo e pão de queijo feito em casa, saindo direto do forno para a boca...uma delícia!! O casamento foi emocionate, chorei como uma louca. Meu pai e minha mãe estavam lindos!! Tão orgulhosos, tão felizes... que era impossível não ficar emocionada... No discurso do meu irmão ele agradeceu a família maravilhosa em que ele nasceu. Eu também agradeço muito!! A festa foi tão legal!! Comi e bebi demais... dançamos igual loucos e demos muita risada. Foi realmente um final de semana muito divertido. E modesta parte fiquei linda no meu vestido verde... Simples e bem elegante. Como deve ser...eheh