sexta-feira, 19 de fevereiro de 2010

Uma mente brilhante

Ainda na linha comentando filmes antigos, acabei de rever o lindo e genial "Uma mente brilhante". A biografia do matemático esquizofrênico John Nash. O filme é uma lição de vida e como a mente humana ainda é um labirinto muito longe de ser desvendado. Nash conseguiu domar a sua loucura e aprendeu a viver com ela... Em 1994, depois de anos dedicados a ser são e a desenvolver teorias que até hoje influenciam o comércio, a política, a matemática, a metafísica e até a biologia ele recebeu o Prêmio Nobel. No seu discurso de agradecimento revelou o seu amor a sua companheira de toda a vida: Alicia, Que mesmo nos piores momentos sempre esteve ao lado do gênio... Segue abaixo o singelo texto...

"Sempre acreditei em números, nas equações e na lógica. Mas após uma vida de demanda, pergunto... o que é, na verdade, lógico? Quem decide o que é racional? A minha busca conduziu-me do físico... ao metafísico... ao delírio... e ao regresso. E fiz a mais importante descoberta da minha carreira. A mais importante descoberta da minha vida. É apenas nas misteriosas equações do Amor... que alguma lógica ou razão podem ser encontradas. Estou esta noite aqui, apenas, graças a ti. És a razão de eu ser. És todas as minhas razões. Obrigado"