quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

Churrasco de mulher

Churrasco de mulher é uma beleza. Tem salada de batata, pão, vinagrete, gelo... mas não tem cerveja gelada e a carne não tá temperada... ehehe Isto segundo o Marcelo que falou tudo isto para assumir o comando da churrasqueira... preconceituoso... Mas eu vou dar um desconto por causa do seu queijo cagado... queijo com mel... muito bom!! Churras na casa da Mafê com o povo perdendo a noção... não sei quantas cervejas... mas sei que foram duas garrafas e meia de vodka com suco de laranja... pelo amor de Deus!! A gente deu muita risada e até pulamos carnaval... foi muito bom. Deu para lavar a alma... valeu Fê!!!

Oscar rebobine por favor

No filme "Rebobine por favor", um homem que trabalha num ferro-velho acaba com o cérebro magnetizado devido a um acidente. Por causa deste fato incomum ele acaba causando um acidente na locadora de um amigo: todas as fitas são apagadas. Diante do desespero eles resolvem refilmar com a capacidade que lhes é possível clássicos como "De volta para o Futuro", O Rei Leão", "Rush Hour", "Ghostbusters", "Quando Éramos Reis", "Conduzindo Miss Daisy", "Robocop", entre muitos outros. O filme é de Michel Gondry, o mesmo diretor de Brilho Eterno de Uma mente sem lembrança. É divertido e muito. Quando na abertura do Oscar de 2009 o homem mais sexy do mundo, Hugh Jackman disse que diante da crise a cerimônia ia ser simplinha com os recursos que era possível e entrou aqueles cenários engendrados dos filmes concorrentes eu logo pensei em Rebobine... E realmente era mais do que uma referência era o anúncio do que seria a noite. Sem muitas surpresas nos prêmios... mas bem interessante no formato. Eu gostei... A Índia tá na moda. Bollywood invadiu Hollywood e vem muito mais por aí... Não foi coicidência Steve Spielberg ter dado o prêmio de melhor filme para o diretor de Slumdog Millionaire, já que o próprio Steve esta se associando a produtores indianos. O negócio agora é fazer muito com poucom e de preferência na Índia. De todas as economias dentro do BRIC (Brasil, Russia, China e India) é a única que realmente fala inglês... isto facilita muito a comunicação. O filme custou 10 milhões e já faturou 100... Sean Pean mereceu o prêmio de melhor ator por Milke... ele está demais. Foi demais também o sarro que ele tirou da Madonna, carregando Jesus a tiracolo na festa depois do Oscar. Sean para Madona: outra criança, já?? Eu acho que ela tá meio rídicula... Não só por causa do Jesus... mas pela quantidade de coisas que ela faz pelos holofotes... não é elegante. Kate também ganhou e eu sou superfã dela!! Adorei... ainda não vi O leitor... mas já dá para saber que ela é sensacional... Mary Streep sempre linda e elegante... Brad não ganhou... Angelina também não... mas de verdade que diferença faz para os dois?? Nenhuma... Hugh arrasou... ele é lindo, canta, dança, representa... pelo amor!!! Cada vez mais eu implico com a Sarah Jessica Paker... a atriz de um único personagem... e chata.

domingo, 22 de fevereiro de 2009

Benjamim Button

Com certeza este filme entrou para minha lista dos preferidos e amados... É um filme lindo... Com tudo realmente muito bem feito. Fotografia, montagem e o que mais me chamou a atenção foi o roteiro a história. O pequeno conto de onde o filme se originou, mesmo sendo de Scott Fitgerald não tem a mesma realidade cinematográfica... e muito menos o seu ritimo. Quando crescer quero ser igual a Eric Roth, o roteirista. É um filme de frases, de ensinamentos e reflexões... É um filme que não se costuma mais fazer.... Eu adorei e anotei a mensagem que eu mais gostei... Adoro frases de filmes...
"Algumas pessoas nascem para sentarem na beira do rio,
Algumas são atingidas por um raio,
Algumas tem ouvido para a música.
Algumas são artistas.
Algumas nadam.
Algumas entendem de botões.
Algumas conhecem Shakespeare.
Algumas... são mães.
E algumas pessoas... dançam...

Vale a pena ver.

quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Estrangeiro...

A Câmara Brasileira acaba de regularizar a situação de imigrantes ilegais no Brasil. O Canadá é um exemplo de administração financeira e social. Revista da Suíça diz que brasileira forjou o ataque de neo-nazistas. Chaves pode se reeleger ad eternum. Obama leva bomba no primeiro exame. 17 mil soldados americanos no Afeganistão. A Vogue considera que Michelle Obama está em alta. Morressey aparece nú em disco que dizem ser o melhor da sua carreria desde 94. Jornal chama o modelo brasileiro Jesus de "netinho" da Madonna. Começa nos Estados Unidos a campanha "made EUA". Argentina começa a campanha "made Argentina". Jarbas Vasconcelos solta o verbo e ninguém foi às ruas. A Veja deve estar frustada. A Austrália pega fogo de um lado e se inunda do outro. Iceberg gigante se solta na Antárdida. O "mundo realmente é um moinho"... Estamos todos na mesma teia, na mesma rede... no mesmo chão, no mesmo teto... com as mesmas estrelas, vivendo um mesmo tempo. Estamos todos fervendo no aquecimento global. Estamos todos em crise (menos o Canadá). Onde realmente fica o estrangeiro? O que realmente está lá fora que também não está aqui?? Vento, nuvem, fome, calor, dor, sexo, amor, loucuras entre outras coisas não possuem passaporte. Ou mesmo visto. Dizem que entramos, desde sábado, na Era de Aquário... Pode parecer lenda da internet... conversa de maluco. Mas também pode ser uma coicidência bem grande que este mundo que conhecemos até agora, ele não será a mesma coisa... Já não é. O que acontece nos quatro cantos do planeta diz respeito a todos. Eu sinceramente acho que neste novo tempo, a luz da humanidade e a sua sobrevivência deveriam realmente romper as fronteiras e criar um caminho em direção a um futuro mais justo.

terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

Raising Sand


Na noite do último Grammy o disco que marcou o encontro do ex-Led, Robert Plant com a diva do bluegrass (dá um google em bluegrass, dificil de explicar) americano Alison Krauss saiu como o grande vencedor da noite. Você já ouviu?? Deveria... Na minha opinião é um disco sofisticado, apesar da sujeira de timbres, graves e agudos, numa mistura verdadeiramente fina. A cada faixa você vai se surpreendendo pelos arranjos, mas eles não saem da velha e boa escola folk... Sei lá... Vai ver que o folk é o vale profundo onde é possível este encontro. A voz doce e suave de Alison faz duo com a, pasmem, voz doce e suave de Plant. Sim... se vc é fã do Led Zeppelin e está esperando os exercícios vocais de outrora... esqueça. Em Rainsing Sand, a história é outra. É um disco romântico... simples. Dá uma certa saudade... E Plant se comporta muito bem... como um bom moço para falar a verdade. As guitarras, a cargo do lendário produtor T-Bone Burnett e de Marc Ribot passeiam por sons que vão do country ao bluegrass, passando pelo blues e até mesmo pelo jazz dos anos 1920. É um álbum com 13 lindas canções. As minhas preferidas são "Please read the letter" (nesta música Plant mata um pouco de saudade do Led Zeppelin com um final meio homenagem, mas é só) e "Your long journey". Fazia muito tempo que não gostava tanto de um disco.... que me tocasse tanto, apesar da sonoridade antiga. Pra falar a verdade eu tô dando graças a Deus que não tem nada eletrônico, nenhum instrumento da Naníbia, nenhuma proposta... o disco é apenas um encontro musical, entre dois grandes talentos. Música boa. Ah... falei que é bom para namorar??? ehehe

domingo, 8 de fevereiro de 2009

O efeito Michael Phelps

O nadador americano é um dos grandes nomes das Olimpíadas de todos os tempos. De todos os tempos. Afinal são poucos os homens que conseguem ganhar oito medalhas de ouro numa mesma edição. Ele já quebrou 32 recordes mundiais. Os seus números e a sua performace atestam que ele é um grande atleta. Um atleta dedicado que fez da sua vida o esporte. Para conseguir todas estas conquistas ele deve treinar muito, ter uma vida bem regrada e uma dieta pra lá de esquisita, como já foi noticiado que ele tem que comer por dia dez mil calorias... E tem outra: na piscina ou você usa anabolizante ou você treina muito para ser o melhor. Me parece que ele passou batido no anti-dopping. Não tem como enganar... Fora que ele é lindo. Bom... aí estes dias saiu uma foto do Phelps no seu momento "sou mortal"... Ele estava numa festa e fumou maconha... Segundo o Tutti Vasquez a geração de 60 demorou para entender que aquele tubo de ensaio esquisito na sua boca servia para fumar maconha... Depois da divulgação da maldosa foto os defensores da moral e dos bons costumes já estudam formas de punir o atleta e ele já perdeu um de seus patrocinadores... Será que Phelps entrou no lado negro da força e se tornou um viciado em maconha??? Ou será que de verdade ele tava numa festa, tentando espairecer a cabeça... curtindo com uns amigos e putz... fumou um... acontece com as melhores famílias... Eu acho uma hipocrisia. Sinceramente. É tentar usar um exemplo para a sociedade que realmente é muito fraco... Maconha não é cocaína, crack ou outro tipo de droga... Ah vão dizer: mas é droga!! É sim... te deixa doidão, altera os seus sentidos, entre outras coisas... Mas não vicia, faz menos mal que o cigarro e o álcool e para os músculos até hoje não foi encontrado remédio melhor... Sei lá... esta vida sem equilibrio e ponderação diante dos assuntos polêmicos me deixa muito preocupada...

sexta-feira, 6 de fevereiro de 2009

Fazer o quê??

A Festa
(Milton Nascimento)

Já falei tantas vezes
Do verde nos teus olhos
Todos os sentimentos me tocam a alma
Alegria ou tristeza
Se espalhando no campo, no canto, no gesto
No sonho, na vida
Mas agora é o balanço
Essa dança nos toma
Esse som nos abraça, meu amor (você tem a mim)
O teu corpo moreno
Vai abrindo caminhos
Acelera meu peito,
Nem acredito no sonho que vejo
E seguimos dançando
Um balanço malandro
E tudo rodando
Parece que o mundo foi feito prá nós
Nesse som que nos toca
Me abraça, me aperta
Me prende em tuas pernas
Me prende, me força, me roda, me encanta
Me enfeita num beijo
Me abraça, me aperta
Me prende em tuas pernas
Me prende, me força, me roda, me encanta
Me enfeita num beijo
Pôr do sol e aurora
Norte, sul, leste, oeste
Lua, nuvens, estrelas
A banda toca
Parece magia
E é pura beleza
E essa música sente
E parece que a gente
Se enrola, corrente
E tão de repente você tem a mim

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

Ainda livros....

Eu comecei a mudança na minha casa.... Estou pela sala... Tirei os livros todos... Fiquei com cinco caixas dei uma... Não tenho coragem de dar a história da minha vida... Muitos livros contam muito de mim, onde eu estava, o que estava vivendo e tudo mais... Tenho livro que não li. Aliás tenho muitos livros que ainda não li. Tenho livros que li demais... Tenho uma confissão para fazer: Meu nome é Patricia e eu grifo livros... Podem dizer o que for... Eu sempre quero procurar uma coisa e não acho... e fico puta que não grifei... Acho que vou lembrar da página, do lado que está... Mas não lembro. Então eu grifo... Estabeleci um critério próprio para mandar alguns livros embora: falta total de interesse, coisas absurdas, já li e não quero mais ver e não sei o que isto está fazendo aqui... Mandei fazer uma estante especialmente para eles... e agora preciso organizar... ainda não sei como vou fazer... antes eles estavam na ordem de chegada: chegou entra... Agora gostaria de colocar por ordem alfabética de autor... ou colocar em ordem de acontecimentos na minha vida... já que em todos eu assino e coloco a data... Mas aí vou continuar perdida... Fiquei com algumas histórias em quadrinhos... Só as mais raras e únicas... Me libertei do Sandman... acho que já passei da idade. Harry Potter só fiquei com os que eu mais gosto: A Ordem de Fenix e As relíquias do príncipe. Fiquei também com o insuportável "Quando Nietzsche Chorou". Eu gostei do livro... mas eu acho que Nietzsche deve ter ficado bem puto da vida... Este sim tá todo grifado... Outro que está grifado, com indicações nas margens e que eu jamais vou dar é A Montanha Mágica... de Thoman Mann... já disse que este é o meu livro preferido de todos os tempos?? Já devo ter dito... eu esqueço de tudo... Fiquei com o Código Da Vince... tá eu sei... mas o livro é bom. Dei com prazer Anjos e Demônios... é o pior livro de todos os tempos. Fiquei com todos os franceses clássicos que amo: Balzac, Stendhal, Victor Hugo e Proust... A coleção de Machado de Assis é definitivamente "imexível"... não sai. Bom é isto... vou morrer com eles ao meu lado...

segunda-feira, 2 de fevereiro de 2009

Salve Iemanjá

Hoje é dia de Iemanjá!! Salve minha mãe. Salve Nossa Senhora da Conceição. Minha linda... minha força, meu tudo... nem em toda vida vou consegui lhe agradecer...
"Joga flores no mar, faz com fé e pede o que quer a mamãe Iemanjá!!. Joga flores no mar!! Quem tem fé não padece, quem sofre merece a benção de mamãe Iemanjá. Joga Flores no mar!!"

Querida hoje não pude lhe encontrar... Mas prometo que em breve estarei nadando na sua casa. Para lhe contar um monte de coisas. Para lhe beijar, lhe agradecer!!

Que o manto azul de minha mãe cubra com sua benção aqueles que através do caminho da fé encontram em ti mais do que um alívio, um colo, uma força, uma paz e acima de tudo um grande amor capaz de transformar tudo!!!

Adoiá!! Uriá!!