segunda-feira, 4 de março de 2013

Não vou comemorar o dia da mulher

Neste ano de 2013, o dia Internacional da Mulher cai, como é de costume, no dia 08 de março... Homenagens, campanhas, promoções, descontos, flores, bombons, presentes... e toda uma série de "coisas" vão neste dia ganhar a conotação especial de reverenciar o sexo feminino. Não contem comigo para isto... no máximo o que farei é uma longa oração para que a mulher que apanhar neste dia, e isto acontece com uma mulher no mundo a cada segundo todos os dias, consiga de alguma forma se libertar. Vou pedir que a dor causada pelo ácido jogado na face de uma alma já dilacerada, não arda tanto... Vou rezar para que o filho ao ver a dor da própria mãe humilhada, quebrada, violentada, não perpetue esta atitude também com a sua mulher e filhas, quando formar uma família... já que foi educado para isto. Vou implorar para que a filha não pense que também precisa ser o objeto de um homem, ao ver toda a geração de mulheres da sua família sendo estuprada por aqueles que deveriam ser apenas família. Vou pedir que a menina de apenas 9 anos, violentada dentro do seu próprio quarto, lugar em que deveria se sentir segura, receba amparo para conseguir viver com dignidade mesmo tendo a infância roubada. Vou também, neste dia 08, pensar em todas as mulheres que levantam da cama antes do sol nascer e vão para o trabalho, deixando seus filhos sozinhos e rezando muito para que nada de ruim aconteça e que no fim do dia, o pão que elas lutam tanto para conquistar, possa ser repartido por todos na mesa. Vou pedir para que todas as mulheres abandonadas grávidas e que não servem mais para o tesão, consigam forças para educar seus filhos com um mínimo de dignidade. E que estes filhos possam retribuir o amor de suas mães, sem violência e drogas... Vou querer que por apenas um dia nenhuma imagem de mulher seja retocada no photoshop e esta escravidão do corpo não roube a inteligência e a vontade de se educar das adolescentes de todo o mundo, que passam horas tentando ser aquilo que não podem. Gostaria que nenhum homem louco de ciúmes matasse a mulher que julga amar, mas que na verdade não tem nenhum outro sentimento além de um orgulho ferido. Vou pedir para todas as mulheres do mundo estudarem. Assim como quis a menina de 15 anos que sonhava em ser médica e que foi atacada pelo Talibã. Vou pedir também para que elas trabalhem as mesmas horas do homens e ganhem a mesma coisa. Hoje as mulheres trabalham mais horas e ganham menos. Vou implorar muito para que nenhuma mulher precise andar de ônibus na Índia. O dia 8 não significa nada se nos 364 dias seguintes de tantos séculos, para frente e pra trás na história da humanidade a vida das mulheres continuar a ser marcada por tanta violência e desigualdade. Não há o que comemorar.